sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

O evangelho ecumênico


Ecumenismo é o processo de busca da unidade . No sentido mais lato , é a crença que defende a unidade de todas as religiões . Do ponto de vista do cristianismo, pode-se dizer que o ecumenismo é um movimento entre diversas igrejas cristãs na busca do diálogo e cooperação comum, buscando superar as divergências históricas e culturais, a partir de uma reconciliação cristã que aceite a diversidade entre as igrejas . 

"O que nos uni é maior do que o que nos separa". Este é um velho e conhecido chavão usado pelos adeptos do evangelho ecumênico. Em nome do "amor" alguns crentes, defensores do ecumenismo religioso, tem relativizado a palavra de Deus. Estes cristãos defendem que não existe uma verdade exclusiva, pois cada pessoa possui a sua verdade; e com base nisto, sustentam a união entre evangélicos, católicos, espíritas, budistas, judaístas, islamitas entre outros . Os defensores do ecumenismo  pregam  que a unidade é necessária , e que toda religião e  todo o caminho levam à Deus .

Com relação a unidade, penso que os crentes adeptos do ecumenismo deveriam aprender que não se pode existir unidade espiritual, onde se falta com a verdade da palavra( Jo 14:15-24,Tt 3:10, Rm 16:17) . Também penso que estes crentes  deveriam  lembrar  que Cristo é o único caminho (João 14:6), e sendo Cristo o único caminho , não deveriam negociar esta fé com aquelas religiões que ensinam outros caminhos para a salvação .

Os cristãos do ecumenismo argumentam : "Ora,  mas Jesus nos ensinou o amor ". Verdade, Jesus nos ensinou o amor, mas desde quando amar significa concordar com o pecado e dizer sim para o erro ? O verdadeiro amor é acompanhado de verdade . O cristão que de fato ama não permite que aqueles que caminham para  a perdição sigam neste caminho de morte , mas exorta para que estes reconheçam Jesus como único mediador e salvador.

Caro leitor , falta de amor seria uma pessoa que, ao  ver outra no caminho do ecumenismo, não mover um dedo  para ajudá-la a se libertar deste conceito relativista que contradiz o evangelho e as Escrituras. 

Mas não para por aí...

 Vez por outra escutamos desses cristãos outro famoso chavão :" Toda religião é boa e leva a Deus". Ora,  se este conceito fosse verdadeiro, não existiriam recomendações na bíblia para nos afastarmos de falsas doutrinas( 2 Jo 1:10, Rm 16:17, 1 Tm 6:3-5), e se existem  falsas doutrinas(como nos mostra a bíblia) , logo existem falsas religiões .Também se todos os caminhos conduzem à Deus não haveria a necessidade de se pregar o evangelho do arrependimento (Mc 16:15) .


Creio que nós os evangélicos que temos a bíblia como nossa única regra de fé e prática , e que adoramos somente a Deus , deveríamos rejeitar o evangelho ecumênico  visto ser ele um convite à idolatria, ao paganismo, a mariolatria , a apostasia, a feitiçaria  e a tantos outros males . Defendo que nós como cristãos não devemos nos dobrar ante ao pecado, mais sim denunciá-lo, e que também não devemos nos associar(em um sentido espiritual ) com os que adoram ídolos , e aos que não consideram Jesus como único mediado e salvador (1 Tm 2 :5, Jo 14:6)

Sendo assim, nego o evangelho ecumênico que visa a unificação das religiões , visto ser ele uma afronta às verdades reveladas nas Santas Escrituras, que de forma explicita  condena a comunhão entre Luz e Trevas ( 2 Co 6:14-18) .

Soli Deo Gloria

Álvaro Rodrigues










segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal, Querido leitor !





Óh Noite Santa

óh noite santa
As estrelas estão brilhando luminosas
Essa é a noite
do nascimento de meu querido Salvador
Muito tempo o mundo
está em pecado e erro ansiando
Até ele aparecer
E a alma sentiu seu valor
Uma emoção de esperança
de que o mundo cansado se alegre
Para fraturas lá
uma manhã nova e gloriosa

Caia em seus joelhos
Oh ouça as vozes do anjo!
Oh noite divina
Oh noite quando Cristo nasceu
Oh noite divina ,Oh noite
oh noite divina

Verdadeiramente ele nos
ensinou a amar um ao outro
A lei dele é amor e
o evangelho dele é paz
Cadeias Ele deve quebrar
Para o escravo que é nosso irmão
E em seu nome

Cessará toda a opressão
Doces hinos de alegria em
aumento de coro grato nós
Deixe tudo dentro de nós
elogie o nome santo Dele
Cristo é o rei
Então já já elogie nós
Seu caminho e glória eternamente proclamar
Seu caminho e glória
Eternamente proclamar

sábado, 22 de dezembro de 2012

10 razões bíblicas para celebrar o Natal de Cristo




1. O glorioso Natal do Senhor Jesus foi mencionado pelos profetas do Antigo Testamento, como Isaías (7.14; 9.6), Miqueias (5.2) e outros. Por que ignoraríamos um evento tão importante, mencionado por Deus, através de seus profetas, centenas de anos antes de acontecer?

2. Quando Jesus nasceu, em Belém de Judá, um anjo de Deus, cercado do resplendor da glória do Senhor, apareceu a alguns pastores de Belém de Judá e lhes disse: "eis aqui vos trago novas de grande alegria" (Lc 2.10). O Natal de Cristo trouxe alegria ao mundo, e não tristeza! E nós, que somos salvos e conhecemos o verdadeiro significado do Natal, devemos nos alegrar ainda mais com a lembrança desse glorioso acontecimento!

3. A celebração do nascimento de Jesus é incentivada pelo Novo Testamento. Ela não foi inventada por povos pagãos que viveram antes de Cristo nem instituída pelo romanismo. Este apenas estabeleceu a data para a celebração: 25 de dezembro. Mas, em Lucas 2.13,14, vemos que uma multidão dos exércitos celestiais já havia celebrado o Natal. Na mesma noite do nascimento do Senhor, os aludidos pastores de Belém visitaram o Menino e voltaram "glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto" (Lc 2.20). Cerca de dois anos após seu dia natalício, o Menino recebeu a visita de magos do Oriente, que também o adoraram e lhe ofertaram dádivas (Mt 2.1-16).

4. Logo após o nascimento do Salvador, os numerosos anjos que celebraram o Natal disseram: "Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!" (Lc 2.14). Aproveitemos, pois, a grande oportunidade de, além de glorificar a Deus pelo Natal de Cristo, também mostrar aos que estão à nossa volta que Ele veio ao mundo para trazer a paz (Jo 14.27) e o conhecimento da boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12.1,2).

5. O Natal de Cristo é a celebração da encarnação do Verbo de Deus, que habitou entre os homens para revelar a sua glória, "como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade" (Jo 1.14). Se Ele não tivesse nascido, não teríamos o conhecimento do glorioso plano salvífico de Deus e estaríamos todos perdidos.

6. Ao amar o mundo de maneira indescritível, o Deus de toda a graça nos deu o seu Filho Unigênito (Jo 3.16), o qual, também por amor, morreu pelos nossos pecados (Rm 5.8). Diante desses fatos, não há necessidade de mandamento específico para celebrarmos o Natal de Cristo, pois a nossa maior motivação para fazer isso é o amor de Deus derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado (Rm 5.5).

7. Jesus veio ao mundo na "plenitude dos tempos", isto é, quando tudo estava preparado para uma propagação em massa do Evangelho (Gl 4.4). No século I, havia muitas estradas pavimentadas, conhecimentos amplos sobre navegação e uma língua falada em todo o Império Romano (o grego koiné). Além disso, o mundo estava em paz, imposta pelo imperador: a pax romana. Hoje, nós que temos melhores recursos tecnológicos do que os primeiros cristãos, não podemos deixar de anunciar que Cristo nasceu "para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos" (v.5), e salvar "o seu povo dos seus pecados" (Mt 1.21).

8. A obra redentora de Cristo abarca a sua gloriosa encarnação, a sua morte vicária e a sua ressurreição para nossa justificação. Todos os seus feitos devem ser celebrados pela Igreja, a começar pela sua encarnação (1 Tm 3.16). Já pensou se Cristo não tivesse nascido? Ele também não teria sido crucificado. E, se Ele não tivesse morrido sacrificialmente, também não teria ressuscitado (1 Co 15.3,4). Aproveitemos, pois, esse mês de dezembro, em que o mundo fala de Natal, sem conhecer o seu real sentido, para glorificarmos a Cristo, em público, por sua obra completa.

9. Sabemos que o espírito do Anticristo e o mistério da injustiça já operam no mundo (2 Ts 2.7). E, por isso, o movimento cristofóbico e anticristão cresce, não só nos países de maioria muçulmana. No Ocidente, homens desprovidos da graça do Senhor e de seu conhecimento estão querendo apagar o nome de Jesus da face da terra. E uma das maneiras de fazer isso é, sob a égide do Estado laico, proibir a celebração do Natal de Cristo. Sendo assim, o cristão que se preza não tem receio ou vergonha de celebrar o nascimento do Salvador em público, mediante cantatas, peças e mensagens pelas quais confessa que "Jesus Cristo veio em carne", ao contrário do espírito do Anticristo, que quer negar isso a todo custo (1 Jo 4.3).

10. A mensagem do Menino Jesus é tão importante, que no último livro da Bíblia (que prioriza as coisas futuras e a consumação de tudo) ela é mencionada: "E deu à luz um filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono" (Ap 12.5). É claro que essa passagem é simbólica, e a mãe do Menino, aqui, alude a Israel, e não a Maria. Entretanto, trata-se de mais uma referência à gloriosa encarnação do Verbo, que deve ser celebrada e proclamada por todos os cristãos da face da terra.

Se o leitor celebra o Natal de Cristo, propague essa mensagem da maneira que desejar. Compartilhe-a nas redes sociais, se quiser. Envie-a por e-mail. Insira-a em seu blog. Leia-a em algum programa de rádio ou TV. Imprima-a e a distribua pelas ruas de sua comunidade ou em sua igreja, especialmente na Escola Bíblica Dominical. Incentive a todos os cristãos a celebrarem o nascimento de Cristo! Ele é o protagonista do Natal!

Merry Chistmas!

Ciro Sanches Zibordi

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Uma defesa aos defensores da fé




Devido ao avanço de falsos ensinos , e sendo estes falsos ensinos visíveis até mesmo dentro da igreja evangélica , cresce mais do que nunca a necessidade  de ser ter obras, blogs e trabalhos dedicados ao ministério apologético. E Deus pela sua infinita misericórdia tem levantado apologistas comprometidos com o evangelho, que combatem a apostasia e os desvios teológicos propagados por falsos ensinadores , falsos pastores, falsos doutores e os falsos apóstolos da modernidade .No entanto, os defensores da fé nem sempre são bem recebidos pelos ditos Cristãos . Se faz então necessário uma defesa aos defensores da fé .

Antes de apresentar minha defesa aos apologistas, gostaria de salientar que apologia não é desrespeitar , agredir e incitar o ódio aos que seguem outras religiões ou pregam o que a bíblia condena . Apologia nada mais é do que  " defender ". Tratando-se então de apologistas da fé, define-se que estes são defensores da verdade bíblica. Não confundamos "Apologistas" (defensores), com  " Intolerantes religiosos " .

Infelizmente algumas pessoas que não estudam as Escrituras tem criticado os defensores da fé argumentando que estes não fazem outra coisa se não " criticar " , e que o julgamento não cabe a nós senão a Deus . Essas  pessoas, sem nenhum conhecimento bíblico tem se levantado contra os apologistas que Deus tem chamado.Tais pessoas comprometidas não com o evangelho puro e genuíno , mais sim com os falsos evangelhos  " ecumênico, triunfalista, liberal, legalista, materialista e tantos outros " , não aceitam o ministério apologético que é confirmado na bíblia . 

 Penso que os pseudos -cristãos que criticam os apologistas deveriam ler mais a bíblia e logo notariam que a apologia é necessária , visto ser ela um remédio  para a saúde espiritual do corpo de Cristo(Igreja). A palavra de Deus nos deixa claro que a apologia fez parte da vida de grandes homens de Deus , o Apóstolo Paulo foi um deles . Paulo  foi chamado não somente para levar o evangelho aos gentios, mais também para defender este evangelho dos falsos ensinos . A escritura em  Filipenses 1:17  nos confirma isto : " Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho." 

Outro homem usado por Deus no ministério apologético foi o apóstolo Pedro . Ele escreve na sua primeira carta  no capítulo 3 e versículo 15  “antes santificai em vossos corações a Cristo como Senhor; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós”.  A apologia é notável neste texto . Deus levantou homens não somente para anunciar o evangelho, mais também para defender este evangelho . Temos vários outros exemplos de apologia na bíblia no entanto creio ser estes suficientes para provar a necessidade do ministério apologético .

Defendo que a  igreja sem apologistas , estará aberta à heresias, apostasia, idolatria, e todo tipo de imoralidade e desvio . 
Sendo assim, entro em defesa dos verdadeiros apologistas . Daqueles que como os Apóstolos condenam o pecado , denunciam os desvios teológicos , e que não se conformam com o outro evangelho( Gl 1:6-9) . 


Soli Deo Gloria

Álvaro Rodrigues






sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

A veracidade da bíblia



Vamos mostrar em alguns exemplos que comprovam que a Bíblia é a verdade em sua essência e que homem nenhum pode duvidá-la.
Só que você pode dizer:
"Mas a Bíblia foi escrita milhares de anos atrás. E nós estamos no século 21! Temos visto o homem ir à lua. Temos visto a humanidade dar grandes passos na conquista dos mistérios mais escondidos do universo. A Bíblia foi escrita milhares de anos atrás por homens com um conhecimento muito mais limitado que o nosso. Com seus limitados conhecimentos, como poderiam eles ter sabido de certas coisas?”
Certo. Então, vejamos:

Lucas 17:30-34 "Assim será NO DIA em que o Filho do homem se há de manifestar... NAQUELE DIA... vos digo, NAQUELA NOITE..."

Ninguém nos dias de Lucas pensou que poderia existir dia e noite ao mesmo tempo! Eles pensavam que a terra era plana! Lucas foi escrito em torno do ano 65 d.C. Como sabia Lucas de algo que os cientistas não souberam até o século 16?

Isaías 40:22 "Ele é o que está assentado sobre o CÍRCULO DA TERRA"

Como,no ano 700 a.C., sabia Isaías que a terra era redonda? Os cientistas dos dias de Isaías pensavam que a terra era plana. Não descobriram que a terra era redonda até o princípio dos anos 1500, quando Magalhães navegou ao redor do mundo. Como é que Isaías sabia de algo mais de 2000 anos antes da ciência?

Jó 26:7 "... e suspende a terra sobre O NADA”

Durante o tempo de Jó, era crido que um deus chamado Atlas sustentava a terra sobre os seus ombros! Ninguém acreditava que a terra “pairava suspensa sobre o NADA!” Jó é o mais antigo livro na Bíblia! Foi escrito há mais de 3500 anos atrás! Como é que Jó soube de algo que era IMPOSSÍVEL saber durante os seus dias?

Gênesis 2:7 "E formou o SENHOR Deus o homem do PÓ DA TERRA, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente”

Seguramente, você não toma Gênesis seriamente. Toma? Em novembro de 1982, Seleções do Reader's Digest incluiu um artigo com o título “Como a Vida na Terra Começou”. Este artigo declarou que, de acordo com cientistas no Centro de Pesquisa da NASA em Ames, os ingredientes necessários para formar um ser humano podem ser encontrados NO BARRO. O artigo disse, ainda, “O cenário descrito pela Bíblia quanto à criação da vida vem a ser NÃO MUITO DISTANTE DO ALVO”. (Seleções do Reader’s Digest, novembro de 1982, p. 116). Não, a Bíblia “não passou não muito distante do alvo” – ela atingiu exatamente o alvo! Os cientistas têm rido da possibilidade de Gênesis ter qualquer credibilidade científica, todavia – quanto mais aprendemos, mais descobrimos que a Bíblia é CIENTIFICAMENTE EXATA!

Salmo 8:8 "... tudo o que passa pelas VEREDAS DOS MARES”.

Depois de ler Salmo 8:8, Matthew Maury, um oficial da Marinha dos Estados Unidos da América, lançou-se ao empreendimento de localizar estes curiosos “caminhos nos mares”. Descobriu que os oceanos têm caminhos que fluem através deles. Maury se tornou conhecido como o “descobridor das correntes marítimas”. Como é que Davi (o escritor do Salmo 8) soube, há mais de 2000 anos atrás, que havia “caminhos nos mares”? Davi, provavelmente, nunca sequer viu um oceano! COMO É QUE ELE SOUBE?

Eclesiastes 1:7 "Todos os rios vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao
lugar para onde os rios vão, para ali tornam eles a correr."

Como é que o escritor de Eclesiastes sabia do ciclo de condensação e evaporação da água? O sol evapora a água do oceano, o vapor da água sobe e se transforma em nuvens, a água nas nuvens cai de volta para a terra como chuva, se ajunta formando rios, e estes correm de volta ao oceano. Isto não foi conhecido até ser descoberto por Galileu, em 1630! Como é que o escritor de Eclesiastes soube disto no ano 1000 a.C., 2500 ANOS ANTES QUE A CIÊNCIA?!

Provérbios 17:22 "O coração alegre é como o BOM REMÉDIO..."

Um artigo no The Birmingham News, intitulado “Rir: Receita para Saúde”, disse que as mais RECENTES evidências médicas revelam que “A algum ponto durante o riso, seu corpo recebe UM MEDICAMENTO PRESCRITO, vindo da farmácia que está no seu cérebro”. Como é que o escritor de Provérbios soube daquilo – 3000 ANOS ANTES DA CIÊNCIA MÉDICA?

Eclesiastes 1:6 "O vento vai para o sul, e faz o seu giro para o norte;
continuamente vai girando o vento, e volta FAZENDO OS SEUS CIRCUITOS”.

Como é que o escritor de Eclesiastes soube que o vento viaja formando circuitos? Como é que o escritor soube de algo que os aerologistas e os meteorologistas descobriram há tão pouco tempo? PENSE A RESPEITO DISSO! Como podem estes homens, com o limitado conhecimento científico da época deles, milhares de anos atrás, estar tão adiantados com relação à ciência?
Estes são uns poucos entre milhares de exemplos possíveis para provar, além de qualquer sombra de dúvida, que uma mão sobrenatural, muitíssimo maior do que você e eu podemos imaginar, estava guiando os homens que escreveram aquele livro tão atordoantemente maravilhoso. Amigo, se as coisas físicas que nós podemos examinar são provadas ser verdadeiras – que tal as coisas espirituais que nós não podemos ainda examinar?
"Porque Toda a carne é como a erva, E toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor;
Mas a palavra do SENHOR permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada
.
" (1 Pedro 1.24,25)

(Texto retirado do livro "Veracidades da Bíblia")
A-BD®

http://kedsonni.blogspot.com.br/2008/08/vamos-mostrar-em-alguns-exemplos-como.html

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Um Rap para quem gosta de bíblia


Vale apena escutar . Garanto que é melhor do que alguns hinos ditos evangélicos, que exaltam o homem e não o Deus eterno .

domingo, 9 de dezembro de 2012

Discordar da prática homossexual é ser homofóbico?



Um dos assuntos mais polêmica dos últimos anos é a famosa "homofobia" . Este assunto tem rendido uma série de discussões por conta de pontos de vista divergentes quanto a quem se deve aplicar esta palavra. Mas até que ponto uma pessoa pode ser considerada homofóbica? Será que discordar da prática homossexual é ser homofóbico ?  Fui levado a escrever este texto, na intenção de lembrar  algumas pessoas, que porventura lerão este artigo, qual seria o momento correto para rotular  alguém de " Homofóbico " . 


                                                      HOMOFOBIA

Hoje o  termo "Homofobia" tem sido usado pelo conhecido movimento LGBTTTs,(Lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros e simpatizantes) para rotular os que não concordam com a prática homossexual. Virou moda chamar de homofóbico qualquer um que discorde da prática homossexual. Mas então quem poderemos denominar de homofóbicos? O que é homofobia? 



Ser homofóbico é ter aversão, ódio, vontade de matar, agredir não só fisicamente, mais também verbalmente um homossexual . Na psiquiatria a homofobia é qualificada como uma doença , um desvio comportamental no qual  se deseja a morte e o extermínio de homossexuais . 

 Infelizmente, os militantes gays fecham os olhos para a verdade de que existe uma diferença grandiosa entre "Criticar o comportamento homossexual e agredir o homossexual ".  Por que todos podem ser criticados, menos os homossexuais ?  Nesse país se critica os  evangélicos, católicos, espíritas, ateus, políticos, entre outros. Por algum acaso o grupo homossexual está acima dos demais grupos da sociedade? Claro que não estão! Logo, podem ser criticados também.

Sendo a homofobia aversão, ódio, vontade de matar e agredir o homossexual, os militantes gays comentem um grave erro quando chamam de homofóbico os que são contra a prática homossexual, visto estar eles acusando de doentes e agressores de homossexuais, todos os que simplesmente não concordam com a prática gay . 
                                                         
                                               LEI DO PRIVILÉGIO 

Com certeza o leitor já ouviu falar da (Pl 122/2006) , projeto de lei que visa a criminalização daqueles que  discordam da prática homossexual .Os militantes gays dizem que este projeto de lei visa criminalizar a homofobia , no entanto, a realidade é totalmente diferente.  Esse projeto de lei, que fere o princípio da liberdade religiosa e de expressão , previsto e assegurado pelo Constituição Brasileira , e que privilegia um grupo social(Homossexuais) em detrimento de outros, criminaliza a opinião.


Ora,  se a Constituição Brasileira nos garante liberdade religiosa e liberdade de expressão, podemos sim discordar da prática homossexual , como também os homossexuais tem todo o direito de discordar da doutrina evangélica . O leitor pode questionar : " Mas muito dos gays são vítimas de homofobia e preconceito , é necessário  uma lei contra isso". Ora, para que serve então o código penal ? Quem bate em homossexual vai pra cadeia . Ademais, não são só os gays que sofrem preconceitos. Os gordinhos, os magrinhos, os baixinhos  entre outros, sofrem deste mesmo problema . O código penal está aí para todos . Quem mata, quem bate e  quem maltrata um homossexual deve ser punido . Não precisamos da lei do privilégio !                                         
                     

Diante do que já foi exposto, reafirmo que discordar da prática homossexual não é ser homofóbico. Lutemos para que esse projeto de lei nunca venha a ser aprovado, visto ser ele uma afronta à Constituição Brasileira , que nos garante a liberdade de expressão.  Entretanto, respeitemos a liberdade que cada um tem de ser o que quiser ser .  

Em Cristo,

Álvaro Rodrigues